(11) 4193-5447 | comercial@gruposefer.com.br - Atendemos todo o Brasil!

Silkscreen: Da arte para a tela, da tela para a arte.

Um trabalho artístico que obtém resultados extraordinários em tecidos e outros materiais!

Silkscreen: Da arte para a tela, da tela para a arte.
Editorial Grupo Sefer

O silk screen é o processo padrão para se estampar camisetas, moletons, jeans e outras peças de roupas. Além de tecidos, ele pode ser usado para impressão em diversos tipos de materiais, tais como plástico, borracha, papel, madeira e vidro, e superfícies, como esférica, cilíndrica, irregular, opaca e brilhante. E não é só isso: são muitas as espessuras e os tamanhos que podem servir de base para os variados tipos de tintas do silk screen.

Silkscreen: Da arte para a tela, da tela para a arte.

A beleza da serigrafia e todo o cuidado envolvido em um processo que é pura arte.

 

Esse processo é um dos mais antigos processos de impressão, sendo bastante artesanal e sendo um dos processos mais flexíveis pois pode ser realizado na maioria dos materiais existentes na terra e atualmente é um processo muito usado no acabamento de produtos gráficos, nas indústrias do ramo automobilístico, elétrico, eletrônico (painéis, placas de circuito impresso, computadores, teclados, etc.), construção civil, comunicação urbana, indústria têxtil, produção artística, e outros. Atualmente, o seu processo pode ser totalmente automatizado.

Serigrafia ou silkscreen é um processo de impressão no qual a tinta é vazada, pela pressão de um rodo ou puxador, através de uma tela preparada, normalmente de seda, náilon ou poliéster. O procedimento pode mecânico (executado por pessoas) mas já é possível ser totalmente automatizada (por máquinas).

Como as cores são reproduzidas?

Nas artes gráficas existem basicamente duas formas de se reproduzir uma cor:

Com cores chapadas fazendo a mistura física de cores já na tonalidade final, onde para cada cor é realizada uma impressão. Se uma certa arte tem 10 cores, serão 10 impressões distintas. As desvantagens são o tempo elevado para a conclusão do trabalho (se o número de cores for elevado), assim como a necessidade de uma maior precisão de registro. A grande vantagem é que podemos imprimir sobre um material de qualquer cor (até mesmo o preto), pois as tintas usadas são opacas (não confundir com fosca), isto é, não são transparentes.

A Quadricromia é uma técnica de impressão, que permite reproduzir, com extrema fidelidade, qualquer cor  ou tonalidade (efeito ótico), através de 4 cores transparentes, independentes e sobrepostas: amarelo, magenta (vermelho), cyan (azul) e preto, preparadas segundo a Escala EUROPA. Como são tintas transparentes, somente podem ser impressas sobre um fundo branco. É utilizada na impressão em variados tipos de materiais (papel, plástico, borracha, madeira, vidro, tecido, etc.), superfícies (cilíndrica, esférica, irregular, clara, escura, opaca, brilhante, etc.), espessuras ou tamanhos, com diversos tipos de tintas ou cores.

Como é feito o processo?

Primeiramente, o desenho para a estampa escolhida é reproduzido em traços vetoriais, para que tenham melhor qualidade e aplicabilidade em diversos tamanhos, esse tratamento é feito através de programas de tratamento de imagens como: Corel Draw, Adobe Ilustrator, Freehand, Photoshop entre outros.

Depois do arquivo vetorizado, as cores são definidas para a impressão dos fotolitos (correspondente ao número de cores da arte, com exceção da quadricromia que se limita a 4 cores) onde cada cor será um fotolito em telas separadas.

Na sequência uma tela é colocada sobre a peça de roupa e cada cor de tinta colocada em telas separadas. No caso do desenho possua mais de uma cor (em geral são feitas ate 4 cores) cada tela terá uma parte do desenho que repete a cor. estamparias cobram mais caro pelo número de cores usadas, já que a mesma peça terá que permanecer na mesa até que as 4 cores sejam aplicadas.

A gravação das telas é feita com uma reação fotossensível do fotolito que transfere a imagem para o nylon esticado no quadro e depois de gravado, leva-se o quadro a uma mesa própria para silkscreen, onde se estica o tecido e por cima do quadro aplica-se a tinta com um rodo emborrachado favorecendo a tinta a vazar pelo desenho gravado concluindo o processo do tecido.

Conheça os principais tipos de tinta e efeitos para Silk-Screen:

Mix:

Tinta mais comum para silk screen. É uma tinta para tecido, um pouco mais diluída que a tinta de tecido comprada em papelarias. Possui toque levemente áspero.

Toque zero

Tinta para tecido a base de água. Seu efeito é de uma estampa com aspecto mais claro, lavadinho. A grande quantidade de água na composição dessa tinta proporciona um toque imperceptível na estampa.

Perolada

É uma tinta para tecido com uma mistura de pasta de brilho. Essa tinta já vem preparada para a estamparia, e sua aplicação deixa a estampa com um aspecto brilhoso, semelhante ao brilho leve de uma pérola.

Foil

É uma fina folha metálica importada que é aplicada do tecido através de uma cola. A cola é aplicada como qualquer cor no processo de Silk-Screen através da tela de nylon. Após aplicada a cola, a folha de foil é colada na peça, que é levada para uma prensa térmica, e retiradas as sobras (que nao foram aplicadas pela cola. O foil é utilizado para obter brilhos incríveis como prateados e dourados.

Plastisol

é um a tinta reagente ao calor, onde seu brilho é semelhante ao do plástico, e aplicando calor a tinta é possível obter volumes na estampa. É o famoso emborrachado.

Flocagem

É uma processo de aplicação parecido com o do foil, onde é aplicada uma cola localizada no tecido através da tela, e a peça vai para uma máquina especial onde são aplicadas pequenas fibras sobre a cola, resultando num efeito de estampa que parece um veludinho colado.

Refletivo

Tinta prensada especial que tem poder refletivo de luz. É como aplicar uma fita refletiva 3M na peça.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*