(11) 4193-5447 | comercial@gruposefer.com.br - Atendemos todo o Brasil!

Aplicativos para varejo: Qual o principal erro das marcas?

Aplicativos: Qual o principal erro das marcas e do varejo?
Editorial Grupo Sefer

A indústria da moda e varejo durante algum tempo demonstrou ceticismo e até lentidão a adotar novas tecnologias e, embora a maioria das marcas de moda tenha agora aposte em plataformas de comércio eletrônico, muitas delas ainda acreditam que isso basta para alcançar um bom retorno na era de compras moderna.

 

 

Aplicativos: Qual o principal erro das marcas e do varejo?

Seguindo esse conceito, a grande maioria das marcas faz muito pouco para se envolver com seu consumidor e facilitar as compras mediadas pela tecnologia. Um estudo recentemente publicado pela plataforma NewStore detalha as ferramentas de dispositivos móveis com as quais as marcas podem utilizar recursos para seu benefício direto.

Um dos principais erros para uma marca que busca crescimento e solidificação no mercado é não aproveitar os inúmeros recursos digitais e tecnológicos que possuímos hoje. No que tange a organização e as métricas, os aplicativos vem se mostrando cada vez mais importantes na estratégia de vendas de uma marca, dado a sua capacidade de gerar números relevantes que ajudam a entender melhor o perfil dos consumidores.

No atual cenário competitivo e em constante mutação do varejo, era esperado que as marcas, principalmente as maiores já tivessem esgotado todas as possibilidades para melhorar a experiência do cliente e impulsionar suas vendas, no entanto, principalmente no Brasil, temos um longo caminho a percorrer – e muitas ferramentas por explorar.

No seu estudo, a NewStore estudou 140 marcas de luxo, lifestyle e vestuário, dando-lhes a nota coletiva de C + (algo como “regular”, na avaliação escolar portuguesa). Muitas marcas estão navegando apenas na superfície do mundo digital, e assim, perdem todo o incrível potencial de impulsão que a internet e o comércio de dispositivos móveis podem ter nas receitas, e principalmente na divulgação e fortalecimento do nome da marca e de sua relação com os clientes.

Aplicativos para varejo:

Uma estatística da Digital Commerce 360 que mostrou que os consumidores se mostram até três vezes mais propensos a comprar via app do que num website. A explicação é simples: O crescimento do uso de smartphones já é uma realidade que ninguém contesta, e apenas no Brasil, o uso exclusivo dos dispositivos móveis para redes sociais já é de 63% seguido de apenas 5% que se conectam apenas pelo desktop. Além disso, se alguém se mostra disposto a esperar o download de um aplicativo da marca, sua probabilidade de se tornar um cliente fiel é inúmeras vezes maior, e indo além, uma vez que você está dentro do dispositivo do consumidor, você pode comunicar ofertas via push, sendo imprescíndivel em estratégias de remarketing e de upsell. Com todas essas funções a disposição os varejistas ainda estão perdendo uma oportunidade real de fomentar as vendas móveis ao não oferecerem um app exclusivo de compras aos seus clientes.

Acessibilidade

As marcas analisadas que capacitam os seus funcionários de loja com smartphones ou tablets é de 51%. Porém, apenas 25% têm informações de estoque em tempo real, algo vital para os clientes com dúvidas e pouco tempo disponível.

Avaliação prévia

Durante a navegação online, muitos consumidores querem ver o que está disponível em estoque, os mais vendidos, promoções e qual a loja da marca mais próxima. Apenas 30% das marcas oferecem essa possibilidade.

Notificações push

Quando são direcionadas considerando o perfil do utilizador, as notificações push (mensagens instantâneas que aparecem em destaque no smartphone) podem ser muito eficazes. No entanto, apenas 3% das marcas as usam para enviar notificações personalizadas para os seus clientes.

Chat

Os chats, ao que tudo indica, são uma das grandes tendências do varejo online, entretanto, apenas 24% das marcas disponibilizam a função de chat em seus respectivos sites.

Compre online, retire na loja.

Outra das grandes estratégias do varejo multicanal é a possibilidade do cliente comprar online e retirar na loja física. Os consumidores valorizam a conveniência, mas apenas 18% o fazem via smartphone.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*